Questionário de Personalidade de Eysenck –Forma Revista (EPQ-R) / Eysenck Personality Questionnaire – Revised (EPQ-R)

Portuguese version:

Questionário de Personalidade de Eysenck –Forma Revista (EPQ-R)

Pedro Armelim Almiro & Mário R. Simões (2013)

Original version:

Eysenck Personality Questionnaire – Revised (EPQ-R)

Sybil B. Eysenck, Hans J. Eysenck, & Paul T. Barrett (1985)

Theoretical background / Enquadramento

The EPQ-R is based on the well-known H. Eysenck’s P-E-N Model (or Big Three). The personality is defined as the more or less stable and enduring organization of a person’s “character”, “temperament”, “intellect”, and “physique”, which determines his unique adjustment to the environment. The Neuroticism dimension assesses the continuum between the neurotic personality (or emotionally unstable) (anxious, depressed and moody individuals) and the stable personality (even-tempered, controlled, and cheerful individuals). The Extraversion dimension assesses the continuum between the extrovert personality (sociable, active, and outgoing individuals) and the introvert personality (introspective, quiet, and reserved individuals). The Psychoticism dimension assesses the continuum between the psychopathology (aggressive, unadjusted, and non-empathic individuals) and the adjusted personality (empathic, conventional, and impulse controlled individuals). The L scale (Lie/Social Desirability), which is a validity scale, measures the social desirability construct and it is useful to examine the level of sincerity of the responses on the questionnaire (presence/absence of socially desirable answers).

O EPQ-R baseia-se no denominado Modelo P-E-N (ou Big Three) de H. Eysenck. A personalidade é uma organização mais ou menos estável e perdurável do “carácter”, do “temperamento” e dos “aspetos intelectuais” e “físicos” de um sujeito, que determina o seu ajustamento único ao meio ambiente. A dimensão Neuroticismo organiza-se num continuum entre a personalidade neurótica (ou emocionalmente instável) (sujeitos ansiosos, deprimidos, temperamentais) e a personalidade estável (sujeitos serenos, controlados, bem dispostos). A dimensão Extroversão organiza-se num continuum entre a personalidade extrovertida (sujeitos sociáveis, ativos, espontâneos) e a personalidade introvertida (sujeitos introspetivos, discretos, socialmente inibidos). A dimensão Psicoticismo organiza-se num continuum entre psicopatologia (sujeitos agressivos, desajustados, pouco empáticos) e personalidade ajustada (sujeitos empáticos, convencionais, com controlo dos impulsos). A escala L (Mentira/Desejabilidade Social) funciona como uma escala de validade, que mede o nível de desejabilidade social no sujeito que responde ao questionário (presença/ausência de respostas socialmente desejáveis).

Description / Descrição

Assessment domain: Personality.
Type of instrument: Self-report questionnaire.
Number of items: 70 items, dichotomous (Yes/No).
Administration: Individual or group, 10-15 minutes.
Population: 16 years old or more (adolescents, adults and elderly).

Domínio de avaliação: Personalidade.
Tipo de instrumento: Questionário de autorresposta.
Número de itens: 70 itens, resposta dicotómica (Sim/Não).
Aplicação: Individual ou coletiva, 10-15 minutos.
População: A partir dos 16 anos (adolescentes, adultos e idosos).

Dimensions / Dimensões

The EPQ-R examines the three fundamental dimensions of personality: Psychoticism (P), Extraversion (E) e Neuroticism (N). This questionnaire contains a Lie/Social Desirability scale (L).

O EPQ-R examina as três dimensões fundamentais da personalidade: Psicoticismo (P), Extroversão (E) e Neuroticismo (N). Este questionário contém uma escala de Mentira/Desejabilidade Social (L).

Studies / Estudos

The Portuguese version of the EPQ-R has studies with community samples (normative study) and in the clinical and forensic contexts (validation studies).

A versão portuguesa do EPQ-R possui estudos na comunidade (estudo normativo) e nos contextos clínicos e forenses (estudos de validação).

Future research / Investigações futuras

The Portuguese version of the EPQ-R can be provided for an exclusively research purpose. PsyAssessmentLab© is available to actively collaborate in any research projects related to this instrument or any studies including its use in the clinical and forensic assessment contexts, or in other contexts.

A versão portuguesa do EPQ-R pode ser cedida exclusivamente para fins de investigação. Há disponibilidade do PsyAssessmentLab© para colaborar de forma ativa em projetos de investigação centrados neste instrumento ou em estudos que incluam a sua utilização nos contextos de avaliação clínicos, forenses ou outros.

Funding / Financiamento

The research of the EPQ-R has began in 2007 and it was supported by a PhD scholarship granted to the first author from Portuguese Foundation for Science and Technology (FCT, Fundação para a Ciência e a Tecnologia) [SFRH/BD/37970/2007].

O estudo do EPQ-R teve início em 2007 e foi desenvolvido com o apoio de uma Bolsa de Doutoramento concedida pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) [SFRH/BD/37970/2007] ao primeiro autor.

Contacts / Contactos

Pedro Armelim Almiro (psi.armelim22@yahoo.com)
Mário R. Simões (simoesmr@fpce.uc.pt)

References

  1. Almiro, P.A. (2013). Adaptação, validação e aferição do EPQ-R para a população portuguesa: Estudos em contextos clínico, forense e na comunidade. Dissertação de Doutoramento, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Coimbra.
  2. Almiro, P.A., & Simões, M.R. (2013). Manual da versão Portuguesa do Questionário de Personalidade de Eysenck – Forma Revista (EPQ-R). Coimbra: Laboratório de Avaliação Psicológica e Psicometria.
  3. Almiro, P.A., & Simões, M.R. (2014). Questionário de Personalidade de Eysenck – Forma Revista (EPQ-R). In L.S. Almeida, M.R. Simões, & M.M. Gonçalves (Eds.), Instrumentos e contextos de avaliação psicológica – Vol. II (pp.211-229). Coimbra: Edições Almedina. ISBN: 978-972-40-5297-7.
  4. Almiro, P.A., & Simões, M.R. (2015). Estudo da versão portuguesa do EPQ-R: Uma aplicação do Modelo de Rasch. In H.F. Golino, C.M.A. Gomes, A.A.N. Ribeiro, & G. Coelho (Eds.), Psicometria contemporânea: Compreendendo os Modelos Rasch (pp.241-281). São Paulo: Editora Casa do Psicólogo/Pearson. ISBN: 978-85-8040-598-9.
  5. Almiro, P.A., Marques-Costa, C., & Simões, M.R. (2015). Questionário de Personalidade de Eysenck – Forma Revista (EPQ-R). In M.R. Simões, I. Santana, & Grupo de Estudos de Envelhecimento Cerebral e Demência (Eds.), Escalas e testes na demência (3ª ed., pp.206-213). Porto Salvo: Novartis. ISBN: 978-989-20-5611-1.
  6. Almiro, P.A., Moura, O., & Simões, M.R. (2016). Psychometric properties of the European Portuguese version of the Eysenck Personality Questionnaire – Revised (EPQ-R). Personality and Individual Differences, 88, 88-93. doi:10.1016/j.paid.2015.08.050
  7. Eysenck, H.J., & Eysenck, M.W. (1985). Personality and individual differences: A natural science approach. New York: Plenum Press.
  8. Eysenck, S.B., Eysenck, H.J., & Barrett, P.T. (1985). A revised version of the Psychoticism scale. Personality and Individual Differences, 6, 21-29.